info
Miranda do Corvo
line
foto Miranda do Corvo

Miranda do Corvo, Município português, pertencente ao distrito de Coimbra, compreendendo 5 freguesias (Lamas, Miranda do Corvo, Rio Vide, Semide e Vila Nova). Em termos demográficos, a população, em 1991, era constituída por cerca de 11 700 residentes para uma área bruta de 127 km2 e a variação da população residente entre 1960 e 1991 foi de -9%.

A economia municipal assenta na agro-pecuária, silvicultura, indústria alimentar e na indústria da madeira e da serração, destacando-se ainda o papel da administração local.

Localizada a sudeste da cidade de Coimbra, a oeste da vila da Lousã, a vila de Miranda do Corvo é sede de município e registava uma população de cerca de 3000 residentes em 1991.

 

O património edificado mais importante inclui as ruínas do castelo, a igreja paroquial (reconstruída no século XVIII, apresenta retábulos rococó), a capela da Senhora da Boa Morte (do século XVIII), o antigo mosteiro beneditino de Semide, de que se conservam os claustros quinhentista e seiscentista (este último incompleto) e a igreja (1697); em Vila Nova, o santuário de Nossa Senhora da Piedade.

 

É uma das mais antigas vilas e sedes de concelho. Teve foral em 1136, atribuído por D. Afonso Henriques, que assim quis reorganizar o castelo e a povoação, completamente arrasados pelos árabes em 1116.

Crê-se que o topónimo provém de Mirandus, que pode significar atalaia ou miradouro ? o que está em consonância com a sua reconhecida importância estratégica enquanto a Reconquista se jogou na região do Mondego. O topónimo actual só apareceu no século XVI.

Aqui se travou, em Março de 1811, uma parte do chamado combate de Casal Novo, por ocasião das invasões francesas.

Neste município foi instalada, em 1940, a primeira Casa do Gaiato, obra de beneficiência criada pelo padre Américo.

topo
pesquisa
o que procura
onde
sombra

sombra

sombra