escapadinhas
Viseu
line
Monte do Crasto
foto Monte do Crasto

 

 

 

 

 

 

 

 

A toponímia conservou a recordação do povoado primitivo ali situado. Como em Santa Luzia o Cristianismo santificou o lugar mais alto do povoado pagão consagrando-o a Nossa Senhora. Situa-se a uma altitude de 612m e não foi alvo de qualquer exploração sistemática. No entanto, o seu estado de conservação aparente é melhor que o de Santa Luzia. A cerâmica que se apanha a esmo pelas encostas intra-muralhas leva-nos a pensar que teria sido habitado numa época contemporânea ao de Santa Luzia, finais da Idade de Bronze. No entanto, este castro continuaria a ser habitado na época seguinte, só assim se compreendendo a fortaleza das suas muralhas que, nalguns pontos, aparecem reforçadas por um segundo perímetro. É possível ainda fazer o percurso das muralhas, pois elas permaneceram quase intactas. Mesmo na base da encosta passa a antiga estrada romana que se liga ao castro por um troço bem conservado. Via em bom estado de conservação com cerca de 1.100m de comprimento, coberta de terra nalguns pontos. A largura média é de 3.80m. Toda lajeada, sofreu obras de remodelação ao longo dos séculos em que esteve ao serviço, sendo ainda hoje bem visíveis os resultados dessas obras. A meio do percurso, junto ao caminho para a Quinta de Ferronhe, existem umas alminhas. Passava junto às mamoas do Fojo (Couto de Cima) e das Pereiras (Bodiosa), seguindo depois em direcção a Vouzela.




line
line

topo
o que procura
onde
sombra
pesquisa
sombra
sombra

sombra


sombra