escapadinhas
Leiria
line
Lagoa da Ervideira
foto Lagoa da Ervideira

 

 

 

 

 

 

 

 

A lagoa da Ervideira apresenta uma extensão de dois quilómetros, areal e vegetação envolvente, estando classificada no âmbito do Projecto Biótopos CORINE (PMDFCI de Leiria). É um espaço do domínio público hídrico, localiza-se a nascente de ambas as MN (MNU e MNP), no local onde se juntam, separando-as dos terrenos agrícolas e florestais particulares, constituindo um biótopo de extremo interesse, designadamente como local de refúgio e nidificação da avifauna ocorrendo, na lagoa, com frequência a galinha-d'água e o pato-real, havendo ainda a rôla-comum (Streptopelia turtur L.) e o papa-moscas-preto (Ficedula hypoleuca Pallas) cujos estatutos de conservação são Vulnerável e Raro, respectivamente.

A fauna aquática da lagoa é constituída por carpas (Cyprinus carpio L.), percas-sol (Lepois gibbosus L.) e achigãs (Micropterus salmoides).

 

Está adjacente aos talhões 263 e 264 da MNU e talhão 1 da MNP, constituindo um espaço de rara beleza muito procurado pela população, que ali faz praia, pesca e aprecia a beleza da paisagem. Se tiverem suficiente curiosidade, poderão verificar, inclusive, a existência de uma placa que delimita as duas matas e que felizmente não foi afectada pelas obras de alargamento da Estrada do Atlântico (ver coordenadas no waypoint).

 

Esta lagoa destaca-se como local procurado de forma intensa e nem sempre ordenada, durante o período estival, para lazer, sendo muito procurada pelo público em passeios, para banhos, para exercício da pesca e para a prática de desportos náuticos como o windsurf. Num âmbito geral, é um local onde se pratica a pesca desportiva, havendo inclusive alguns pontos de pesca instalados para o efeito.

Este facto tem conduzido a um uso comprometedor da integridade deste espaço com consequências nefastas para o seu valor ecológico. Impôs-se desta forma uma regulamentação progressivamente mais exigente em consonância com os objectivos gerais de Conservação da Natureza (Plano da Bacia Hidrográfica do Lis).

 

Em 1994 e nos anos seguintes a câmara municipal de Leiria elaborou um projecto e promoveu um estudo hidrogeológico e de recuperação biológica e paisagística da lagoa da Ervideira, tendo depois instalado em seu redor passadiços, vários pontos de pesca e 2 parques de estacionamento, de modo a servir os veraneantes que utilizam a lagoa em banhos e os visitantes, de forma sustentável e equilibrada.

A Lagoa da Ervideira é também o principal ponto de abastecimento de água para combate aos incêndios florestais, sempre que se utilizam os meios aéreos. Com 700 m de comprimento, 300 a 400 m de largura e alguns metros de profundidade, localizada numa zona plana, que as avionetas e helicópteros destacados para os incêndios na região utilizam naturalmente.

A utilização por carros de bombeiros não é fácil, dado que a lagoa está afastada das estradas, havendo ainda os passadiços em madeira nas margens a dificultar o acesso.




line
line

topo
o que procura
onde
sombra
pesquisa
sombra
sombra

sombra


sombra