escapadinhas
Cinfães - Douro
line
Gastronomia de Cinfães
foto Gastronomia de Cinfães

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Gastronomia muito característica que surge, como consequência lógica, da interligação das produções agrícolas regionais.

 

Pratos típicos

Cabrito ou anho assado com arroz do forno, torresmos ou torresmada, papas milhas com fígado de porco cozido, bolo de forno de farinha de milho com carne gorda ou sardinhas, arroz de lampreia e lampreia à bordalesa, sável frito, carnes de porco fumadas e rojões à moda de Cinfães. Como doçaria é de salientar: Pão-de-ló de Cinfães, doces de manteiga, sopa seca, formigos, bolinhos de centeio e falachas de farinha de castanha pilada.

 

Para acompanhar estes delíciosos pratos tem vinho verde da Região.

 

Torresmos à moda de Cinfães

Corte a carne de porco para os torresmos, de preferência da barriga (entremeada e com couro). Tempere com alho picado, sal, colorau, pimenta, louro, vinho branco e deixe neste tempero de um dia para o outro, de modo que fique coberta pela vinha de alhos.
Escolha a quantidade necessária de batatinhas novas do tamanho mais pequeno que conseguir. Lave-as muito bem, sem retirar a casca, e deite-as em água com sal, durante cerca de duas horas. Num tacho, deite banha de porco e um pouco de azeite, juntando a carne a refogar em lume brando. Mexa de vez em quando, deixando-a cozinhar destapada. Quando os torresmos estiverem prontos, retire-os do tacho e deite as batatinhas (com a casca) na gordura, deixando-as cozer lentamente e destapadas.
Mexa de vez em quando. Quando estiverem bem alouradas, junte um pouco de vinho branco e tape-as durante 2 minutos. Misture os torresmos acompanhados de arroz e salada.

 

Anho assado com arroz de forno

Limpa-se o anho de gorduras, lava-se e esfrega-se com sal.
Corta-se muito miudinha a assuã, que é a carne gorda do porco, a salsa, a cebola, o alho e o louro. A seguir, junta-se tudo numa caçarola com banha, um pouco de manteiga, azeite e colorau. Mexe-se bem.
Fazem-se uns golpes no anho, que se enchem com esta mistura; o resto esfrega-se por dentro e por fora do mesmo.
Coloca-se o preparado numa assadeira de barro vermelho, onde já se encontra um pouco de vinho branco, azeite e cebola cortada aos pedacinhos.
Este preparado fica assim de um dia para o outro.
No dia seguinte, leva-se a assar no forno de lenha onde, tradicionalmente se coze a ?boroa?.

 

Sopa seca

Corta-se o pão em fatias finas, que se colocam num pires, entre cada camada deita-se uma colher de sopa de mel. Polvilha-se com canela e espalham-se as nozes, passas e pinhões cortados aos bocados. À parte, leva-se ao lume a água quente com o pau de canela e o açúcar ferve cerca de 10 minutos e rega-se o pão. Polvilha-se com açúcar e canela. Leva-se ao forno para tostar a superfície, junta-se um pouco de casca de limão cortada ás tiras fininhas.

 

Falachas de farinha de castanha pilada

A castanha de verá secar por cima de uma lareira para que fique pilada, depois descasca-se e moem-se para se obter farinha.
Deita-se esta numa caçarola e amassa-se com as mãos e um pouco de água juntamente com sal. Depois espalma-se no joelho pedaços de massa até que se obtenha finas camadas, que são colocadas num tabuleiro em cima de folhas de castanheiro, e levadas ao forno com a porta aberta.

 



Site:

line
line

topo
o que procura
onde
sombra
pesquisa
sombra
sombra

sombra


sombra