escapadinhas
Aveiro
line
Museu Stª Joana Princesa
foto Museu Stª Joana Princesa

 

 

 

 

 

 

 

 

Na Praça do Milénio, Avª.Santa Joana Princesa

 

O Museu ocupa as dependências do Convento de Jesus, edificado no séc. XV, onde se recolheu, em 1472, a infanta D. Joana, filha do rei Afonso V e onde viria a morrer em 1490. A presença desta real personagem, beatificada em 1673, beneficiou o convento com o legado dos seus avultados bens. Nos sécs. XVII e XVIII acolheu uma escola de bordadeiras a quem se deve muitas das sumptuosas peças guardadas no Museu.
A fachada actual data do séc. XVIII e nela se inscrevem três portais com bonitos frontões, vendo-se o brasão real no d0 meio. O edifício conserva alguns espaços que serviam à vivência conventual: o átrio, onde funcionava a portaria, o claustro do séc. XV , que conserva uma colunata renascentista, algumas capelas manuelinas decoradas com azulejos e a casa do capítulo. No interior da igreja merece especial atenção a capela-mor pelo notável trabalho de talha dourada, de finais do séc. XVI, a lembrar uma obra de ourivesaria. Nas paredes forradas com painéis de azulejos vêem-se seis telas representando momentos da vida de Santa Joana Princesa.
No coro baixo da igreja, onde as religiosas assistiam aos ofícios litúrgicos, encontra-se o túmulo de Santa Joana, peça de exímia execução com finíssimos embutidos de mármores italianos de diversas cores. Trabalharam nele artistas portugueses, devendo-se o seu desenho a Manuel Antunes, arquitecto régio. Iniciada a obra em 1699, por mando de D. Pedro II, só em 1711 nele seriam colocadas as cinzas da Infanta, a quem Aveiro dedica uma festa religiosa a 12 de Maio, efeméride da sua morte, que inclui uma peregrinação a este local.
O Museu foi fundado em 1911 para abrigar peças de arte recolhidas em casas e comunidades religiosas da região e de vários pontos do país, incluindo Lisboa, dissolvidas ou encerradas com a extinção das Ordens religiosas, incluindo as originárias do próprio convento de Jesus.
Possui notáveis colecções de pintura, escultura, talha, azulejaria, ourivesaria, mobiliário e paramentaria.
Das colecções de pintura merece destaque o retrato da Infanta Santa Joana, atribuído à Escola de Nuno Gonçalves. A Infanta é representada em trajo de corte, na sua plena juventude, mas no seu rosto manifesta-se uma expressão de tristeza e resignação.
Magníficos frontais de altar bordados a ouro, colecções muito valiosas de paramentaria e ourivesaria, códices raríssimos dos sécs. XV e XVI (incluindo o da fundação do Convento e vida de Santa Joana), fazem do Museu de Aveiro um ponto de paragem obrigatória.

Convento de Jesus

A fachada actual do convento data do séc. XVIII e nela se inscrevem três portais com bonitos frontões, vendo-se o brazão real no do meio. O edifício conserva alguns espaços que serviam à vivência conventual: o átrio, onde funcionava a portaria, o claustro do séc. XV, que conserva uma colunata renascentista, algumas capelas manuelinas decoradas com azulejos e a casa do capítulo. No interior da igreja merece especial atenção a capela-mor pelo notável trabalho de talha dourada, de finais do séc. XVI, a lembrar uma obra de ourivesaria. Nas paredes forradas com painéis de ajulejos vêem-se seis telas representando momentos da vida de Santa Joana Princesa.
No coro baixo da igreja, onde as religiosas assistiam aos ofícios litúrgicos, encontra-se o túmulo de Santa Joana, peça de exímia execução com finíssimos embutidos de mármores italianos de diversas cores. Trabalharam nele artistas portugueses, devendo-so o seu desenho a Manuel Antunes, arquitecto régio. Iniciada a obra em 1699, por mando de D. Pedro II, só em 1711 nele seriam colocadas as cinzas da Infanta, a quem Aveiro dedica uma festa religiosa a 12 de Maio, efeméride da sua morte, que inclui uma peregrinação a este local.

Santuário de Santa Joana Princesa

A Sala-Santuário da Santa encontra-se na Igreja de Jesus, Museu da Cidade. A sua instalação foi autorizada por bula do Papa Pio II, em 1461. Funcionou como Convento, tendo-se recolhido aqui a Princesa Infanta D. Joana, filha de D.Afonso V. O Túmulo está envolvido por uma decoração parietal de talha, azulejos e mármore, sob um tecto policromo - estilo barroco.
É local de peregrinações individuais de devotos da Santa. A procissão, essencialmente litúrgica, também inclui elementos civis - damas, cavaleiros, infantes, pagens e outras figuras. A Festa religiosa realiza-se no dia 12 de Maio (feriado municipal).




line
line

topo
o que procura
onde
sombra
pesquisa
sombra
sombra

sombra


sombra